Bem-vindo ao Percy Jackson - Olympus RPG!

Teste para Seguidores das Musas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Teste para Seguidores das Musas

Mensagem por Psiquê em Dom Ago 26, 2012 2:00 pm

Este grupo está destinado a representar todas as 9 musas, contendo algumas especializações. Fique atento as regras para poder participar e preencha a ficha logo após, postando nesse mesmo tópico.


Regras

- Serão aceitos apenas 3 membros por mês, havendo um prazo para cada concurso.
- Todos os filhos dos deuses podem participar
- A cada mês o teste mudará, pedindo uma interpretação diferente, mas que envolva especialmente uma ou duas musas. Isso não irá interferir em sua escolha da árvore de poder já que todos terão de fazer a mesma coisa.
-Não há nível mínimo para adentrar o grupo.


Quesitos a serem avaliados

- Criatividade
- Enredo
- Boa ortografia
- Principalmente, se é envolvente o texto ou não. Cuidado para não realizar narrativas longas demais e cansativas!



A Ficha


Dados Básicos:

Nome Completo:
Idade:
Cidade Natal:
Cidade Atual:
Personalidade:

Dados Históricos

História do Personagem

Interpretação

Para o teste desse mês, será necessário que faça uma ótima apresentação de TEATRO. Escolha uma peça, pode ser inventada ou utilizar de uma peça já existente. Não é necessário interpretar uma peça inteira, poderá pegar apenas uma cena se assim o desejar. Lembrando do quesito de fazer um texto envolvente. O local, teatro, decoração e ambiente fica a escolha do player, porém deixe absolutamente explícito em seu texto esses detalhes.



avatar
Psiquê
Deuses
Deuses

Mensagens : 219
Pontos : 488
Data de inscrição : 09/05/2011

Ficha "Meio-Sangue"
Vida :
10000000/10000000  (10000000/10000000)
Energia:
10000000/10000000  (10000000/10000000)
Arsenal :

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Seguidores das Musas

Mensagem por Demetria H. Grimalking em Qui Set 06, 2012 3:27 pm


Teste para seguidora das musas

Dados Básicos

Nome Completo: Demetria {Adele} Heatiifily Grimalking
Idade: 16
Cidade Natal: Hamburgo, Alemanha.
Cidade Atual: Hamptons, Nova York.
Personalidade: Demetria é uma garota de personalidade forte. É decidida e para ela a palavra meio termo não existe, o que é bom. É simpática e bonita, nunca teve problemas na escola quanto ao assunto popularidade e muito menos com garotos, pois sempre os tinham à seus pés. Sempre soube escolher muito bem suas amizades, o que raramente a fazia brigar com suas amigas, e quando tal coisa acontecia era difícil de Demetria perdoar. Odiava intrigas mesmo sempre estando em uma, sempre fora o tipo de garota que defende seus "aliados" e passaria por cima de qualquer outro que tentasse algo que não fosse do seu bom grado.

Dados Históricos

História do Personagem: Demetria nasceu em berço de ouro em Hamburgo na Alemanha. Vinda de uma das famílias mais ricas e influentes do local, sempre tivera uma vida de princesa, seu pai, Rodolf Marknöv Grimalking, sempre deu a garota do bom e do melhor, mimando a mesma.
Demetria nunca conhecera sua mãe, e até iniciar sua vida escolar em Hamburgo nunca deu real importância para isso, pois tinha sua governanta, Brookes, na qual a considerava como uma mãe.
Aos sete anos, Demetria iniciou suas aulas de teatro e dança, na qual começara a se apaixonar por tais coisas, mesmo que fosse difícil por causa de suas “doenças”, ou melhor dizer... Dons de instintos de batalha. Nunca havia faltado a uma aula sequer, mesmo que nunca parara quieta em uma escola de ensino fundamental por mais de meio período de aulas, mas aos oito, depois do trágico acidente em sua própria casa envolvendo seu pai, Rodolf, e sua governanta, Brookes. Tivera que largar seus estudos e sua vida na Alemanha para mudar-se para Manhattan, pois não tinha mais ninguém na família, além de sua tia Georgina e a mesma morava em Nova York.
Depois de alguns anos frequentando a maior acadêmia de ballet de Nova York e uma das maiores escolas de teatro, Demetria e Georgina tiveram de se mudar para os Hamptons, onde estranhos acontecimentos começara a surgir. Exatamente aos 13 anos, após descobrir ser uma semideusa, Demetria fora levada ao Acampamento meio-sangue onde vive como campista de ano inteiro até a atualidade.

Interpretação:
Minhas pernas tremiam e eu me sentia como se fosse desabar a qualquer momento. Coloquei novamente minha cabeça por entre a cortina do Teatro e todo o meu nervosismo só fizera aumentar. O local estava realmente lotado, tinha gente para todos os lados. Nas cadeiras, adentrando a porta, nos camarotes... Aquela peça estava realmente esperada pelo público e isso me dava mais medo de fracassar.
Eu nunca havia apresentado uma peça como uma das personagens principais. Era estranho a sensação e o medo de não ser “perfeita” me deixava pior do que já estava.
Respirei fundo e voltei a terminar de dar os últimos ajustes em meu lindo vestido de época. A peça que iríamos encenar era Romeu e Julieta, e bem... Eu seria Julieta. Não queria fazer feio e também não queria que todo o meu esforço decorando milhares e milhares de falas, passando noites e mais noites em claro encenando em frente ao espelho fosse inútil e ir completamente por água abaixo.
- Cinco minutos para dar início à peça. - Minha professora, a Srta. Morgan falou em uma tentativa de nos apressar. - Todos em seus lugares, Julieta? Onde está minha Julieta? - Ela passou o olhar por todo o camarim, parando-o sobre mim. Tentei dar um sorriso e transparecer que não estava nervosa, mas minhas mãos e pernas diziam completamente o contrário.
A Srta. Morgan caminhou até onde eu estava sentada e agachou-se para falar comigo. - Você está bem? Está nervosa? Não fique, você é talentosa, vai se sair bem. - Ela passou uma de suas mãos por minhas maças enquanto segurava minhas mãos tremulas com a outra.
- É... Eu vou me sair bem. - Falei por fim, mesmo não estando muito certa do que acabara de dizer.
(...)
- Romeu! Romeu! Por que você é Romeu? Por você abandonaria o meu nome, se for preciso... Meu inimigo é apenas Montecchio, que em nada substitui você. Largue esse nome, e, em troca dele, que não é parte de você, ficará comigo por inteira. - Falei enquanto fingia olhar para um céu invisível. Em seguida, olho para baixo, onde Josh estava completamente trajado de Romeu, segurei um riso, ou melhor, uma gargalhada enquanto ela dizia sua fala.
- Aceito sua proposta! De agora em diante não serei mais Romeu! - Ele falou enquanto dava um breve sorriso e levantava uma de suas mãos em minha direção.
- O que faz aqui Romeu? Como conseguiu entrar? Se meus primos te pegam aqui, não sei o que poderia acontecer... - Falei enquanto a tremedeira em minhas mãos e pernas voltavam, e por alguns segundos, poderia jurar que tudo ao meu redor estava girando. Respirei fundo e continuei a encarar o garoto no palco.
- Faço qualquer coisa para estar com você! Amor!
- Se te pegam, podem te matar! - Exclamei fingindo um tom de desespero na voz enquanto pousava minhas mãos no balcão.
- O que me mata é o amor que sinto por ti. - Ele falou levando uma de suas mãos ao peito direito.
- Sem formalidades... Você me ama mesmo? Se for dizer “sim”, que o diga com sinceridade. Belo Montecchio: uma coisa é certa. - Dei uma pequena pausa - Estou perdida de amor!
- Eu juro que te amo, minha Julieta! Juro pela lua.
- A lua? A lua muda de fazes todas as semanas. Não jures pela lua. Não jures por nada, só por ti mesmo.
- Então eu juro por meu coração... - Ele falou, levando novamente suas mãos ao coração.
Olhei para trás enquanto alguma voz se aproximava, e alguém adentrava o “quarto de Julieta”.
- Preciso ir! - Falei.
- Vai me deixar aqui? - Ele perguntou enquanto me encarava.
- Que alegria quer que eu te dê nesta noite? - Perguntei enquanto a tontura voltava a tona e eu me segurava com mais força no balcão.
- Case-se comigo! - Ele exclamou, enquanto atrás de mim, a ama de Julieta, que era uma de minhas amigas, Jéss, entrava no local.
- Julieta! Onde você está, garota? - Ela perguntou ainda olhando o quarto.
- Já estou entrando! Só um momento! - Falei, olhando para o quarto e logo em seguida virando-me para Romeu no palco e continuando minha fala. - Devo entrar, meu Romeu. Amanhã te mandarei um recado por um enviado meu. Você o responderá,informando o local e o horário da cerimônia.
- Julieta! Apareça! - Sua voz ficava cada vez mais perto e a essa altura do campeonato meu estômago revirava e parecia que eu ia vomitar de tanto nervosismo.
- Que noite linda! Tenho medo de tudo isso ser um sonho... - Josh falou, olhando o céu invisivel como eu fizera a alguns minutos atrás.
- Boa noite, meu amor! Até amanhã será uma eternidade! - Falei retirando-me em seguida da cena enquanto as cortinas à minha frente se fechavam.





APROVADA, PARABÉNS XD




Queen of Hearts
♥ Daughter of Aphrodite, follower of the muses, sexy lady, only the Logan ❞
I love you, my princess of world. Allun ♥

avatar
Demetria H. Grimalking
Filhos de Afrodite
Filhos de Afrodite

Mensagens : 15
Pontos : 13
Data de inscrição : 03/09/2012

Ficha "Meio-Sangue"
Vida :
350/350  (350/350)
Energia:
350/350  (350/350)
Arsenal :

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Seguidores das Musas

Mensagem por Charles Pensie Booney em Dom Set 16, 2012 6:55 pm




{Teste Para Seguidor das Musas}



Nome Completo: Charles Pensie Booney
Idade: 19 anos
Cidade Natal: Chicago
Cidade Atual: New York
Personalidade: Um rapaz calmo que não gosta muito de lutar, realizando poucas missões, prefere ficar em seu chalé, descansando. Embora dificilmente mostre seus sentimentos, este gosta de fazer novas amizades para passar as horas vagas em companhia de alguém. Dificilmente ele é visto irritado, mas quando isso acontece coitada da pessoa que estiver no meio de seu caminho. Costuma tirar suas conclusões das pessoas logo que as conhece, raramente este muda de opinião em relação a alguém que não goste.
Dados Históricos: Charlie sempre fora criado pela mãe, até o dia em que esta decidiu conhecer o mundo e sair em uma viagem e nunca mais retornar. Ele fora deixado com seus avós maternos, juntamente com seu irmão. Tudo ia bem até seus 13 anos, quando uma Hidra o atacou em casa, o monstro matou todos, o filho de Hipnos for o único a conseguir escapar. Logo que fugiu, ele procurou abrigo de baixo de uma das pontes da cidade e quase matou o sátiro que estava a sua procura por achar que o bode iria mata-lo. Após uma longa conversa com o homem baixinho e gorducho, ele decidiu que deveria ir para o acampamento que o velhote tanto falava. Os anos se passaram e o acampamento meio-sangue se tornou sua casa. Embora ele não goste muito de ficar muito tempo lá e viva dando suas escapadas do local a noite, ele sabe que lá é o único lugar que pode realmente chamar de Lar.

Interpretação:

•••••

Meu coração acelerava a cada segundo que mais pareciam horas. As luzes do palco estavam apagadas, bastou eu chegar ao centro do palco que uma única luz acendeu, me tendo como foco. Parecia que o tempo tinha parado, e as imagens de todos os dias de ensaio para aquele momento, rondavam a minha cabeça. Aquela peça era especial para mim, contava a historia de um menino que perdia os pais e começava a morar na rua com um cãozinho como companheiro, quase a minha história, tirando a parte do cãozinho é claro.

Abri os olhos devagar, olhando para frente mas com uma expressão um pouco vazia e descontente. Eu estava usando um gorro marrom e casaco surrado que cobria todo o meu corpo. Meu rosto estava levemente sujo com tinta preta para dar a impressão de sujeira. Em meu colo estava o pequeno cachorrinho branco, dormindo. Outras luzes acenderam-se, revelando o cenário. Maquete de prédios estavam ao meu redor, o chão estava coberto por falsa neve que cobriam até meus tornozelos se eu estivesse em pé.

Suspirei um pouco e virei o rosto de lado. Olhei para cima e estiquei o braço como se quisesse pegar algo, mais especifico, a lua de mentira que pairava em cima do cenário.

- É tão triste não saber o que é o amor. – Abaixei o braço devagar. – Mas eu a admiro toda a noite e tenho vontade de te ter. Isso é amor, Lua?

Meus olhos ainda estavam focados no objeto quando a voz do narrador ecoou no local.

“ E mais uma vez o pequeno Willy não obteve resposta, a lua continuava a ignorá-lo e não responder a se quer uma de suas perguntas. A única coisa que aconteceu, foi nevar.”

E de fato, flocos brancos começaram a cair em cima de mim, provavelmente era uma espécie de talco, não sei. Cruzei os braços e tremi um pouco enquanto esfregava as mãos em meu corpo. O cachorro pulou de meu colo e começou a latir para o lado esquerdo, provavelmente alguém estava chamando a atenção dele com algum objeto. Levantei-me rapidamente e abaixei um pouco o corpo enquanto observava o animal.

- O que foi pirulito? Encontrou alguma coisa ali?

E o cachorro começou a correr na direção em que ele latia, corri atrás até parar na frente de um latão onde tinha escrito: “Lixo”. O cachorro pulou dentro do latão e logo se calou. Segurei na borda do objeto e coloquei a cabeça lá dentro para olhar, havia um sanduiche mordido. Peguei-o e sentei ao lado do latão. O Pirulito saiu de lá e sentou ao meu lado. Dividi a comida ao meio e entreguei ao animal.

- Toma pirulito, nosso jantar.

Foram aquelas as minhas ultimas palavras antes de abocanhar a metade do meu sanduíche. Olhei para cima “admirando” a lua. E aquele fora o meu ultimo movimento antes da escuridão tomar conta do palco e narrador anunciar o término do quinto set.




Nota: ---
avatar
Charles Pensie Booney

Mensagens : 16
Pontos : 16
Data de inscrição : 01/09/2012

Ficha "Meio-Sangue"
Vida :
310/310  (310/310)
Energia:
310/310  (310/310)
Arsenal :

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste para Seguidores das Musas

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum